03 dicas que sua empresa deve adotar para a gestão de risco...

03 dicas que sua empresa deve adotar para a gestão de risco na construção

É preciso estar sempre atualizado sobre como gerenciar crises e evitar riscos

Já reparou o quão complexos estão os projetos de hoje em relação há dez anos? Com tecnologias como a IoT – Internet das Coisas potencialmente revolucionando edifícios, infraestrutura e o local de trabalho, sua hermeticidade vem acompanhada de mais riscos e as empresas de construção precisam ficar de olho numa gestão competente em relação a isso.

Por que a gestão de riscos na construção é uma prioridade

Mesmo pequenos projetos estão se tornando mais complexos e exigem maior inovação e planejamento que nunca. Com a complexidade vem o risco. Novos materiais, novas regulamentações, novos recursos, prazos mais curtos e a unidade para edifícios mais verdes impulsionam uma paisagem em constante mudança, que exige abraçar a tecnologia para antecipar e mitigar o risco da construção e ser bem sucedido. Uma pesquisa mostra que investir e entender a tecnologia de ponta é uma excelente maneira de melhorar os resultados. Inovações como monitoramento remoto, automação e visualização tem enorme potencial para acelerar o progresso do planejamento, melhorar a precisão e a segurança.

Software na retaguarda para gerenciar os riscos

Os três maiores riscos que vemos hoje – segurança no canteiro de obras, agendamento de risco e custos associados aos mesmos – podem ser atenuados ou significativamente reduzidos se usando um software de construção baseado na nuvem, como ferramenta para ajudar a sistematizar processos de segurança, manter a força vital de comunicação fluindo, confrontos e outros problemas que possam causar um buraco no orçamento.

#1 – segurança de construção

Quando se trata de segurança na construção, tendo as informações que precisa organizadas e prontamente disponíveis se pode evitar muitos problemas comuns, sendo os principais, de acordo com a OSHA: comunicação sobre os perigos, escadas de andaime, fiação elétrica e máquinas em repouso.

Pro-dica: cada uma destas fontes potenciais de risco de segurança tem dependências que precisam ser levadas em consideração como, por exemplo, comunicação de risco. Os empregadores devem comunicar sobre os perigos potenciais de itens como produtos químicos, medidas de proteção adequadas aos empregados, entre outros.

#2 – construção de agendas de risco

Antes de mais nada, crie um calendário realista. Enquanto o objetivo é sempre alcançar a data original de conclusão substancial, gerenciar as expectativas ainda permanece um grande desafio. Predizer o futuro é difícil, para dizer o mínimo. Foque em todos os seus recursos (experiência, entrada de subcontratados, dados de produção, etc.) para criar uma agenda verdadeiramente eficaz e assegurar que todo mundo tem uma cópia do mesmo, por meio do seu software de gerenciamento de construção.

Pro-dica: os melhores projetos começam com um planejamento eficaz. Defina a qualidade dos produtos finais e crie metas alcançáveis para a equipe.

#3 – custos não planejados

Nada derruba mais um orçamento que o retrabalho, podendo alcançar assustadores 20% dos custos do projeto. Isso pode ser impedido por meio da realização de uma revisão de construibilidade virtual com softwares de detecção de choque, onde confrontos tornam-se visíveis e podem ser resolvidos antes de construir.

Pro-dica: o desperdício do tempo é outro custo evitável. Se todos na sua equipe tem o plano correto e mais atualizado em mãos não vão experimentar problemas comuns de cronograma ou perder valiosos minutos todo dia.

Assine nossa newsletter oficial e fique por dentro das principais dicas para alavancar suas vendas, além das notícias de mercado e tudo que está acontecendo na Feicon Batimat 2019!

Facebook Comments