Cresce a participação de empresas de baterias e carregadores na MOVIMAT

Cresce a participação de empresas de baterias e carregadores na MOVIMAT

Empresas apresentam produtos inovadores que economizam energia e são mais sustentáveis

Com o reaquecimento da economia brasileira, um dos setores que vem sentindo o aumento da demanda é de baterias e carregadores para produtos elétricos como empilhadeiras e transpaleteiras, que são peça fundamental para a logística. Prova disso é quase triplicou a participação de empresas desse segmento na MOVIMAT – Salão Internacional de Logística Integrada, que vai até amanhã, dia 19, no São Paulo Expo, e ocorre este ano simultaneamente a FENATRAN – 21º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas.

Como os gastos com energia representam cerca de 40% dos custos das operações logísticas e as empresas têm buscado cada vez mais reduzir custos e ter eficiência nos processos com menos cargas e opções mais sustentáveis, fabricantes de baterias e carregadores prepararam diversos lançamentos para serem mostrados ao público da MOVIMAT.

A empresa austríaca Fronius apresenta novos modelos de baterias de tração com a tecnologia única chamada Ri (resistência interna), inovação que usa uma curva de carregamento que trabalha em função da resistência interna da bateria, enviando para ela apenas o que precisa, de forma que o carregamento é frio e suave, aumentando em até 25% a vida útil das baterias. Essa tecnologia reduz a perda de energia no início do carregamento e durante a fase de recarga, o que diminui os custos de eletricidade e emissões de CO2. “O que sentimos é que durante a crise que todos passaram, os clientes ficaram mais exigentes e passaram a procurar soluções mais voltadas a longo prazo, avaliando o custo benefício e o pay back. Diante disso, tivemos uma demanda tão grande que em junho já atingimos a meta de vendas do ano todo, resultado puxado especialmente por empresas varejistas que têm que trabalhar 24 horas por dia e precisam de soluções que representem eficiência e economia”, afirma a gerente de vendas nacional da divisão de carregadores de baterias da Fronius, Mariana Kroker.

A Fulguris que fabrica baterias industriais, também vem registrando aumento nas vendas. “O mercado para nós, comparado com o ano passado no mesmo período cresceu, e nossas vendas estão maiores em 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Já é uma melhora significativa, porque 2016 foi muito ruim. Ainda estamos aquém de 2015 em 10%, mas estamos de 12% a 15% à frente de 2016. Tradicionalmente participamos da MOVIMAT. Nossa marca é muito difundida no mercado e estar no evento é um marketing muito positivo, que ajuda ainda mais no bom desempenho que estamos tendo”, avalia o gerente comercial do setor de baterias tracionárias da Fulguris, Márcio Aguado.

Uma empresa que retornou ao evento após alguns anos é a Cheffa do Brasil, que trabalha com sistemas tracionários de energia da marca Hoppecke, fabricados na Alemanha. “O mercado está reagindo e as empresas estão com uma visão diferente a respeito dos produtos, abrindo mais espaço para soluções como as nossas, que são de primeira linha, com padrão internacional, produzidos totalmente por robôs, o que confere uma altíssima precisão. Isso se traduz em redução de consumo energético em até 30%, diminuição do consumo de água até 70%, menor custo de manutenção e maior expectativa de vida útil do produto”, destaca o diretor da empresa, Ernesto Amorin.

A JLW Eletromax lança na MOVIMAT carregadores de alta frequência 100% nacional que garantem uma economia de 25% por recarga e destaca as baterias de lítio da marca Winston, que são uma opção ecologicamente mais correta por reduzir o espaço físico, diminuir o tempo de recarga, aumentar a autonomia das operações, além de ter um ciclo de descarte maior, uma vez que pode ser utilizado para outras aplicações.

A empresa americana Enersys participa pela primeira vez da MOVIMAT e sua aposta para o evento são as baterias de recarga rápida, que não necessitam ser retiradas do equipamento para serem carregadas. As baterias Nexsys contam com tecnologia de chumbo puro que absorve mais energia em menos tempo. “Não vemos crise e, sim, oportunidades. Um exemplo disso é que estamos saindo de uma fábrica de 2.400 m² para uma de 54.000 m². Ou seja, acreditamos no mercado brasileiro, achamos que as coisas vão melhorar e que a preocupação cada vez mais com eficiência, sustentabilidade e ergonomia vai contribuir para o nosso crescimento”, garante o responsável pelas vendas técnicas da Enersys, Asher Figueira.

Também pela primeira vez na MOVIMAT está empresa Moura, apostando em sua linha de baterias tracionárias, que possuem menor resistência elétrica e maior densidade energética, além de ser protegida contra vibrações em terrenos irregulares. A empresa prepara para o início do próximo ano o lançamento da quarta geração de sua linha de baterias tracionárias que terão maior durabilidade.

A KM Carregadores, que participa da MOVIMAT há mais de 10 anos, também continua investindo para atender à demanda do mercado. “Apresentamos no evento nossos carregadores de alta frequência, que possuem muita tecnologia, são mais econômicos, carregam mais rápido e preservam a vida útil da bateria, além dos carregadores tradicionais, que são os de transformador. Trouxemos também os extratores de baterias porque até então só vendíamos os carregadores e não a solução completa. Este ano já investimos em três máquinas na confecção dos gabinetes da estrutura do equipamento. Com isso, aumentou a qualidade e a produtividade e conseguimos reduzir os preços dos equipamentos. Transferimos essa redução para a tabela para o cliente. Isso alavancou as vendas em tornou de 15% nos últimos quatro meses”, comemora a gerente de vendas da KM Carregadores, Francini Kafka. “Participamos da MOVIMAT por ser um evento muito conhecido e acreditamos que seja um ambiente onde estreitamos a relação com o cliente. O evento está com bastante movimento, com um público de qualidade e pudemos fazer bons contatos”, completa o sócio diretor da empresa, Gilmar Kafka.

Credencie-se!

Facebook Comments

Deixar uma resposta