A FELICIDADE NO PROCESSO DE CRIAÇÃO

Por Sandra Mendes, bartender e consultora em coquetelaria. Atua na área desde os anos 90 e em época de pandemia faz delivery dos drinks engarrafados SM, além de dar oficinas online.

Sandra Mendes fala sobre a felicidadeno processo de criação de coqueteis.
Sandra Mendes

Meu processo de criação, consiste em buscar dentro de mim um momento feliz.

Um momento de felicidade é algo muito gratificante como inspiração num coquetel.  

Um momento feliz você quer dividir com todo o mundo, e como traduzir?

Para a tradução do mesmo, é necessário desenvolver esse sentimento, desdobrar em técnicas, em pesquisa, em experimentos, item por item, ligados, coesos, e que possam trazer alegria.

Durante um momento, que é indeterminado, eu me dedico na pesquisa das espécies e categorias das ervas, frutas, flores e botânicos em geral. 

Em paralelo vou testando outros insumos e formas de produzi-los (extração de óleos, desidratação, fermentações, infusões e macerações, por exemplo), e como processá-los em pó, espumas, infusões, gelatinas, xaropes, shrubs, tinturas, bitters, um perfume… tudo isso são pinceladas de um mesmo sentimento, que juntos existem e passam a ser também de outra pessoa.

A alegria não incomoda ninguém. Ela vive em comunhão com todos os credos e crenças, nas suas infinitas cores, texturas, sons, aromas, sabores… tudo faz parte do mesmo sentimento. Quando possível levar isso para um copo, isso é gratificante. E isso é profissional, porque é necessário despender algum tempo de pesquisas, de experiência, disciplina, de pausas. Respeitar os respiros, os erros. Erros inclusive, passam a ser pérolas quando você atinge um certo nível profissional. Quando você conhece muitas técnicas, voce tende a ter medo do erro, mas o erro é sábio, ele te leva por caminhos ousados, e muitas vezes eu me acerto nos erros. Deixo minha mente vagar, minhas mãos tremerem, errarem, mas não tenho mais medo. Ao contrário, os desafios são parte de mim.

Quando já sabido o que fazer, testado, experimentado, transformado as ideias em insumos, e alguns desses ingredientes estiverem coesos, transforme-os em beleza e escultura: um copo, um gelo, uma guarnição, traga aromas, personalidade, traga o óbvio se quiser, o óbvio ululante.

Leia também: Mercado Regional da coquetelaria.

Este conteúdo sobre a felicidade no processo de criação é de inteira responsabilidade do criador e não, necessariamente, reflete a opinião da Reed Exhibitions – organizadora do evento BCB São Paulo.