Bartenders criam drink coletivo que simboliza a força feminina

Convidadas pelo BCB SP, três profissionais de diferentes regiões do Brasil somaram experiências para a receita do “Cachaceira”, coquetel em que os ingredientes são relacionados às qualidades do público feminino

Um brinde às mulheres com um coquetel feito por mulheres e com ingredientes que exaltam o que verdadeiramente são. Este foi o caminho encontrado pelo BCB São Paulo, maior evento de destilados premium da América Latina, para lembrar que a força feminina deve ser exaltada 365 dias por ano. A organização da feira convidou três bartenders de diferentes regiões do Brasil para um colab e o resultado foi a “Cachaceira”, bebida em que cada componente está relacionado ao que o universo feminino representa na atualidade.

Dê o Play para conferir por elas como foi o resultado da união dessa força feminina

Confira também a entrevista televisa sobre a iniciativa

Vídeo de BEM ASSIM, publicado originalmente no canal de YouTube de TV Mar Canal 525 – Maceió – AL

Veja também: Global Bar Week: Quantas mulheres tem no seu drink?

Mas se você é do time que prefere ler, segue resumo com a receita

Bianca Kamimura, Mariana Burity e Viviane Puerta juntaram técnica, experiências, a diversidade regional e as diferentes visões de mundo para criarem algo único, a ser celebrado tanto pelas mulheres que trabalham com bebidas e que ganham cada vez mais espaço na cena de coquetelaria, quanto pelas que frequentam os bares, restaurantes, eventos ou bebem em casa, mas querem se sentir representadas.

Além da representatividade da força feminina, o “Cachaceira” também protesta contra o preconceito que historicamente cobre a relação mulheres e bebidas.  De acordo com a Embaixadora do BCB SP, Carolina Oda, existe um olhar negativo tanto em relação às mulheres que trabalham com bebidas, quanto às que gostam de beber, o que reforça a importância dos movimentos que lutam contra estes preconceitos.

“Hoje, força é resistência e ser forte significa ser o que você quiser, trabalhar no que sentir vontade. Somos mulheres e podemos beber o que desejarmos. Essas mensagens foram trazidas pelo drink criado pelas três bartenders, cada uma de um estado diferente do país, o que traz diversidade. As profissionais se reuniram de forma virtual e conseguiram elaborar uma bebida que traz a luta pela representatividade feminina, sendo também um incentivo para que cada vez mais as mulheres lutem pelo seu espaço e até se aventurem no universo dos coquetéis”, afirma.

A força femina nos detalhes

Cachaça envelhecida em bálsamo: quebra de estigmas e singularidade

Morando em Porto Alegre desde 2014, Bianca Kamimura é a atual Chefe de Bar do restaurante e cervejaria Roister. Paraa bartender, o termo “cachaceiro (a)” não é visto com bons olhos, algo que está relacionado com o fato da cachaça ser um produto nacional e muitas, terem um preço mais acessível, o que leva a uma ideia de menor qualidade em comparação com destilados vindos de fora do Brasil, e fazendo assim, com que seja mais marginalizada. Para a sociedade em geral, se um homem beber cachaça já não é considerado algo bonito, quando se trata de uma mulher consumindo a bebida, o preconceito aumenta.

“O ingrediente que sugeri para o drink foi a cachaça envelhecida em bálsamo, justamente para trazer a mensagem de que nós mulheres podemos sim, tomar a bebida, assim como qualquer outra. Além disso, essa bebida é um símbolo nacional da nossa cultura e as pessoas deveriam enxergar quem bebe cachaça com o mesmo glamour que veem quem toma um vinho”, explica.

Segundo Bianca, foi feita a escolha da cachaça especificamente de forma envelhecida em bálsamo porque esta é capaz de trazer sabor amadeirado e herbáceo ao drink. “A beleza na preparação de uma bebida está na inserção de características únicas e o ingrediente traz esse sabor diferenciado. O uso da cachaça envelhecida em bálsamo nesta receita simboliza a luta pela quebra de preconceitos e como cada mulher é única”, diz.

Vermute tinto: delicadeza e amargor

Carioca, Mariana Burity é atualmente, Professora de Coquetelaria na escola Bar Skull, Embaixadora da Diageo Bar Academy e Trade Expert da Diageo. De acordo com a profissional, as mulheres possuem infinitas facetas e todas são necessárias em determinadas situações. Por isso, o ingrediente que escolheu para compor o drink foi o vermute tinto, que, por ser um vinho, traz a delicadeza e a sofisticação, e por ser fortificado com ervas, raízes e especiarias, oferece amargor.

“Eu mesma sou uma mulher bastante carinhosa, mas nunca deixo de dar minha opinião e ser firme quando preciso. É importante um equilíbrio entre delicadeza e firmeza, além de uns toques amargos. As mulheres podem ser vaidosas e isso não as impede de carregar um engradado de bebidas e grandes sacos de gelo. É necessário educar as pessoas cada vez mais sobre as diferentes facetas do público feminino. O vermute tinto descreve muito bem as mulheres que são cheias de nuances”, afirma.

Bitter de cacau com pimenta: complexidade e picância

Viviane Puerta é paulistana e atualmente, Chefe e proprietária da Adega Vins, bar on-line de coquetéis. Para a bartender as mulheres são complexas assim como o bitter de cacau com pimenta, ingrediente que escolheu para compor a mistura de cachaça envelhecida em bálsamo e o vermute tinto.

“A complexidade da mulher se dá por inúmeros elementos interligados e todos constroem coisas inenarráveis, tanto na vida pessoal como profissional. Dentro dessa complexidade está a picância, que é algo que irrita e excita e que nos lembra que temos força, trazendo autoestima para alcançar nossos objetivos. O bitter de cacau com pimenta é herbal, trazendo especiarias secas e picância, além de um aroma amadeirado. É forte, assim como as mulheres”, finaliza.

Ficou com vontade de experimentar? Segue então receita da força feminina no copo

Cachaceira

Ingredientes:

– 60 ml de cachaça envelhecida em bálsamo

– 25 ml de vermute tinto

– 3 gotas de bitter aromático de cacau com pimenta

– Pimenta do reino preta (uma rodada do moedor)

Modo de preparo

Em um mixing glass (ou copo grande) previamente gelado, adicione gelo, a cachaça, o vermute e o bitter aromático. Mexa com uma colher bailarina e coe para um copo baixo com gelo grande.

Finalize com a pimenta do reino preta moída na hora.

Bartenders criam drink coletivo com nome de "Cachaceira" e que cada ingrediente simboliza algo presente na força feminina.
“Cachaceira”, coquetel criado por três bartenders – Bianca Kamimura, Mariana Burity e Viviane Puerta – em que cada insumo é relacionado ao que o universo feminino representa na atualidade

Agora que conferiu essa iniciativa incrível, que tal dar uma olhadinha em mais conteúdos que tratam da força feminina no setor para fomentar o clima de celebração, afinal, hoje é o dia Nacional da Mulher, sabia?

E um Feliz Dia, mulheres!