Como aumentar a presença digital

Hoje é muito difícil encontrar uma empresa que esteja estabelecida, em plena atividade, que não tenha uma página na internet. E as poucas que não tinham correram atrás do prejuízo na pandemia para se relacionar on-line. Tanto que uma pesquisa da plataforma Nuvemshop registrou que o comércio eletrônico encerrou o primeiro semestre do ano com alta de 145% nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado.

Quando falamos de presença digital, entretanto, não é só ter uma página e não é só pensar em vendas. Na verdade, diversos fatores devem ser considerados para que o consumidor tenha uma experiência tão rica quanto na loja física e ainda melhor, com maior comodidade, variedade e segurança.

E se por um lado este consumidor ganha, ter uma boa participação no universo virtual tem benefícios também para as empresas, refletindo em maior visibilidade, percepção de marca, diminuição de custos e possibilidade de relacionamento direto com os clientes.

A primeira dica para começar a ter mais espaço on-line é produzir CONTEÚDO. Oferecer informações relevantes em formatos interessantes, que sejam úteis para o seu público. Pode ser um blog, um e-book, um podcast, uma série de vídeos. Este último, inclusive, tem excelente receptividade, ainda mais se curtos, objetivos e bem editados.

Se os materiais escolhidos ajudarem os clientes a tirar dúvidas e resolver problemas, a empresa passará a ser vista como referência e autoridade, o que é ótimo para a reputação. Essa, porém, não é uma tarefa das mais simples e pode ser que o engajamento não venha logo de início. É preciso criar um calendário, estabelecer uma periodicidade para que não se torne algo apenas pontual.

Uma outra questão muito importante ligada aos conteúdos é a criação de uma estratégia de Search Engine Optmization ou SEO. O nome assusta um pouco, principalmente os não habituados com a linguagem digital, mas, traduzindo, trata-se de um conjunto de técnicas para otimização do conteúdo para os motores de busca. Ou seja, a maneira como a sua informação vai aparecer em ferramentas como o Google. Existe muita informação disponível na internet sobre como trabalhar SEO, mas é preciso atenção para seguir as boas práticas de mercado.

Por último, mas não menos importante, na sequência lógica de recursos temos o MARKETING DIGITAL. Aqui as possibilidades são imensas. De acordo com uma pesquisa divulgada em julho deste ano pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, o Brasil tem hoje 424 milhões de dispositivos digitais ativos, entre computadores, tablets e smartphones. Ou seja, dos relacionamentos ao trabalho, o brasileiro está conectado. Com as ferramentas tecnológicas, é possível fazer segmentações específicas para os seus objetivos de negócio e chegar a cada cliente ou prospect de forma personalizada.

Um lembrete importante: marketing vai muito além de vendas. A presença digital é a ponte de conexão com o público da marca, que não consome só produtos e serviços. É importante utilizar os canais para comunicar, genuinamente, os valores da empresa, trazendo-os para o campo prático. Nesta pandemia, por exemplo, muitas empresas utilizaram as mídias sociais para mostrar saídas e soluções que impactaram positivamente não só o negócio, mas o mercado em que atuam.