A mesa de bar foi parar no conforto do lar

0
141
mesa-de-bar-no-conforto-do-lar

Imagine uma turma de 8 amigos em casa, trancados, loucos pela chamada mesa de bar. Eles querem se ver, se falar e acima de tudo beber juntos e dar boas risadas. Não, eles não furaram a quarentena, tal qual a blogueira fitness Gabriela Pugliese fez outro dia. Um casal, dentro desse grupo, teve uma ideia muito melhor e socialmente responsável: ligou para o bar preferido, encomendou drinks para toda a turma, mandou entregar no mesmo horário, nos endereços de cada um dos colegas e fez uma live.

Quem teve que preparar dezenas de coquetéis diferentes e fazer o delivery de uma só vez foi o Jean Ponce, dono do Guarita Bar, em São Paulo. “Eu e meus sócios tivemos que nos virar, contratar mais motoboys, para entregar a encomenda ao mesmo tempo, para que eles fizessem esse brinde virtual. Foi super legal. Só na casa do casal que idealizou o evento foram entregues dez drinks”, conta Ponce em entrevista a este blog.

O bar virtual já é uma realidade nas principais capitais brasileiras. Vários donos de estabelecimentos e bartenders premiados como Ponce (duas vezes eleito o melhor do Brasil pela revista Prazeres da Mesa) decidiram fazer delivery de drinks para manter o negócio de pé.

“Está funcionando bem, o movimento vem aumentando semana a semana e os pedidos variam de acordo com a temperatura climática”, afirma. O mixologista conta que o gasto para elaborar os drinks aumentou, porque eles vêm em uma embalagem e com uma quantidade de gelo maior do que seria usada no preparo de um coquetel, ao vivo.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site R7 com a matéria completa.