Escrito por: Simon Difford

Gin, Porn Star Martinis, Espresso Martinis, Negronis, canudinhos reutilizáveis ​​e refrigerantes ridiculamente caros disfarçados de destilados já são realidade. Mas, quais são as 10 grandes coisas que surgirão e crescerão em 2019?

Nas décadas passadas, novidades passavam lentamente por nossas vidas. Agora, elas voam, impulsionadas pelas mídias sociais e um desejo pelo que há de mais recente (o que quer que seja), e os pioneiros já estão em outra quando o mercado de massa ainda começa a perceber que tem algo ali.

Então, eu olho para trás com nostalgia da febre pela da vodka, uma mania que se desenrolou por pelo menos uma década, provavelmente várias décadas. A vodka premium tornou-se vodka super-premium com métodos de filtragem e embalagens cada vez mais elaboradas. Vodka com sabor veio em seguida. Mas, tudo ao seu tempo, aguardando sua vez na curva do marketing.

Agora, veja quanta rapidez que a atual febre do gin entrou em nossas vidas, através de social media e bares. Plymouth, um dos gins mais antigos do mundo, ainda não decidiu devidamente se sua embalagem deve ser moderna, art-deco ou vintage; enquanto isso, o gin sabor bolo de casamento está se aproximando no horizonte e as pessoas estão olhando para o uísque como a próxima grande novidade.

1. Destilados botânicos

As pessoas já estão prevendo que o gin irá desaparecer mais rápido do que você possa dizer “alcopop” para dar lugar ao uísque, seja ele dos EUA, Reino Unido, Irlanda, Japão e vários outros países.

Considerando os estoques esgotados e os preços cada vez mais altos, você pode pensar que o uísque já explodiu. No entanto, enquanto a maioria das destilarias de luxo está vendendo seu gin para pessoas interessadas em apoiar produtores locais, muitos dos mesmos destiladores ainda esperam pacientemente pelo amadurecimento de seu uísque. Grande parte deste uísque está agora ficando pronto e novos bebedores de uísque serão recrutados pelas mesmas pessoas que atualmente vendem o gin local.

O uísque também será ajudado por drinks antigos, como whisky&soda, que estão tornando-se moda devido ao seu sabor, por ser servido longo e ter pouco açúcar. A demanda de mercados emergentes, como a Índia e a China, também desempenhará seu papel na crescimento do uísque, mas não será o uísque que prejudicará o gin.

Muitos bebedores recentes de gin, os tipos que nos anos anteriores eram bebedores declarados de vodca, na verdade não gostam do gosto de zimbro. Assim, por padrão, eles não gostam de gin, mas bebem gin porque percebem que está na moda. Daí a ascensão do gin rosa, dos gins aromatizados e, em geral, do que eu chamo de “virgins” (nota da tradução: trocadilhos com virgens em inglês), porque estão prestes a ser um gin.

Eis que surgem os destilados botânicos, feitos da mesma maneira que o gin (re-destilando o destilado neutro com plantas), mas sem o zimbro. É claro que não são os destiladores de gin que estão liderando essa inovação empolgante dos destilados, mas produtores de vodca, como o Square One (um pouco à frente seu tempo) e a Ketel One, cujo lançamento em um estado dos EUA no verão de 2018 foi tão bem sucedido , que o um novo lote teve que vir rapidamente da Holanda para suprir a demanda.

Os destilados botânicos oferecem toda a complexidade do gin, mas sem a restrição de ter o zimbro como um sabor predominante. Indiscutivelmente, gin é apenas uma vodka com sabor e vodkas com sabor estão prestes a reencarnar como espíritos botânicos. Esta é a categoria de destilado que eu prevejo impulsionará as vendas em 2019/20 e além.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site Difford’s Guide com a matéria completa.