Não é feitiçaria, é coquetelaria: aprenda os segredos do drinque O Químico

Para quem espera por ousadia, a carta de coquetéis do Olívio Bar e Gastronomia, na Vila Madalena, é cheio de surpresas. O cardápio leva diversas assinaturas, com a coordenação do sócio da casa, João Paulo Warzee. Agora, além da colaboração do bartender Argentino, outros profissionais experientes contribuem com suas criações, caso de Sylas Rocha e Marcos Felix. Das mãos de Felix, sai o ousado O Químico, que combina gin, vermute e xarope cítrico artesanal.

“Pensei em criar uma carta a várias mãos, cada um desenvolvendo uma coisa diferente. Da minha parte, trago várias influências das minhas viagens pelo mundo. Vou buscando referências de cada lugar que visito e tento reproduzir aqui”, diz João Paulo.

No Zona de Guerra, sobre uma base de rum elevam-se outros sabores, como xarope de amêndoas, cachaça de banana, suco de abacaxi e espuma de jaca, com uma clara influência tropical. “Temos um leque extenso de bebidas que trazemos para os drinques. Vamos usando as bebidas diferentes para sair do dia a dia, da rotina”, afirma o proprietário, que também é mixologista. Em breve, o plano de João Paulo é apresentar uma pequena carta com coquetéis de influência amazônica, fruto de sua mais recente viagem. “Estive em Manaus e me deparei com várias coisas que nem sabia que existia, ingá, urucum. Quero fazer drinques com as experiências que vivi na floresta”, conta ele. Cartas temáticas são presença constante no menu: toda terça-feira tem uma criação diferente, para os que estão em busca de sabores novos.

 

APRENDA A RECEITA

O Químico, do Olívio Bar e Gastronomia

Ingredientes:

50 ml de gin

30 ml de vermute

10 ml de vermute seco

5 ml de xarope artesanal cítrico roxo

Gelo seco quanto baste

Casca de laranja-baía para aromatizar

Como fazer: 

Em uma jarra ou recipiente de vidro, coloque o gin, adicione o xarope cítrico e os vermutes. Misture bem e coloque no copo de servir. Adicione o gelo seco, esprema a casca de uma laranja-baía sobre a borda do copo, para aromatizar, e sirva.

Dica: para fazer o xarope, coloque cascas de laranja-baía, de limão taiti, de limão siciliano e de lima da pérsia numa panela. Adicione açúcar (a cada 200 g de casca, use 200 g de açúcar e 200 g de água). Coloque uma pitada de corante alimentício roxo e deixe ferver, em fogo baixo, até obter um xarope ralo. Coe, coloque num vidro esterilizado e leve para a geladeira. Dura 7 dias sob refrigeração.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site Urbantaste para ver a matéria completa.