Empregos formais na construção civil têm melhor agosto desde 2011

Empregos formais na construção civil têm melhor agosto desde 2011

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgados pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia em setembro, a indústria de construção chegou ao quinto mês consecutivo com saldo positivo em empregos formais.

O cenário é reforçado com o registro do melhor mês de agosto desde 2011, com crescimento de mais de 17 mil vagas, saldo entre 131.721 admissões e 114.415 demissões. O número de carteiras assinadas no período superou 2 milhões e, no acumulado dos oito primeiros meses de 2019, foram criados mais de 96 mil novos postos.

Para Ieda Vasconcelos, economista do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), “o bom desempenho do setor contribui para o aumento do investimento e do crescimento do país de forma sustentada”. Já o presidente da entidade, José Carlos Martins, destacou que “foi só o mercado imobiliário andar que os empregos começaram a crescer. Estamos trabalhando para que os outros segmentos da construção continuem ampliando sua participação”.

Apesar do resultado, os especialistas alertam que os números ainda estão longe de uma recuperação das vagas perdidas nos últimos anos e ressaltam que, na análise por regiões, quatro estados brasileiros apresentaram indicadores negativos, sendo Rio Grande do Sul (-322), Paraíba (-210), Sergipe (-33) e Alagoas (-7).

Estas e outras notícias sobre a evolução do mercado e que podem influenciar negócios e tomadas de decisão você encontra nos canais de comunicação da Feicon Batimat, inscreva-se e fique por dentro de tudo sobre a próxima edição.

Inscreva-se em nossa newsletter!
Facebook Comments