De olho na exposição ao monóxido de carbono – como o mercado...

De olho na exposição ao monóxido de carbono – como o mercado da construção civil pode reduzir o risco de exposição

As precauções necessárias para proteger os trabalhadores dos efeitos graves causados pela exposição a esse material

A OSHA, agência do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos criada sob o Ato de Segurança e Saúde Ocupacional, está encorajando os empregadores a tomar as precauções necessárias para proteger os trabalhadores dos efeitos graves – e possivelmente fatais – da exposição de monóxido de carbono.

Geradores portáteis e aquecedores são fontes comuns de monóxido de carbono em locais de trabalho. No entanto, qualquer equipamento que use combustão para operar, como ferramentas elétricas, compressores, equipamentos de solda, empilhadeiras a gasolina e veículos motorizados podem ser fontes desse gás levemente inflamável, inodoro e muito perigoso devido à sua grande toxicidade. Segundo a agência, recentes incidentes envolvendo o gás destacam a importância da educação sobre os perigos a sua exposição.

O monóxido de carbono é um gás incolor, inodoro e tóxico, por isso é importante que os empregadores e empregados saibam os sintomas da exposição excessiva. Estes podem incluir dores de cabeça, tonturas, sonolência, náuseas, vômitos ou aperto no peito. Superexposição grave de monóxido de carbono pode causar danos neurológicos, coma e morte.

Todos os anos, o envenenamento por monóxido de carbono tira a vida de funcionários em todo o mundo, geralmente quando equipamentos e ferramentas de queima de combustível são usados em prédios ou espaços semi fechados e sem ventilação adequada. O perigo aumenta durante os meses de inverno, quando este tipo de equipamento é usado em áreas internas, fechadas hermeticamente para bloquear as baixas temperaturas e o vento.

Para reduzir o risco da exposição ao monóxido de carbono no ambiente de trabalho, os empregadores devem instalar um sistema de ventilação eficaz, evitar o uso de equipamentos de queima de combustível e veículos em espaços fechados ou parcialmente fechados e usar detectores de gás em áreas onde o risco pode existir.

Com sua diretrizes amplamente propagadas em todo o mundo e servindo como exemplo de excelência com a Lei de Segurança Ocupacional e Saúde de 1970, onde todos os empregadores são responsáveis por fornecer segurança e ambientes de trabalho saudáveis aos trabalhadores, a OSHA garante essas condições aos trabalhadores americanos estabelecendo padrões e fornecendo treinamento, educação e assistência.

Assine nossa newsletter e receba os principais conteúdos voltados para as inovações e tendências do mercado da construção civil.

Assine agora!

Facebook Comments