Como criar um programa de bem-estar para os trabalhadores de construção? A...

Como criar um programa de bem-estar para os trabalhadores de construção? A Feicon Batimat pode te ajudar!

Para fazer uma diferença significativa, proprietários e gestores devem criar um plano que inclui o bem-estar do trabalhador!

De acordo com uma pesquisa de benchmark realizada pela Teletrac Navman, melhorar a segurança de motoristas e veículos eram os dois objetivos no topo dos negócios para organizações de construção em 2018. Isto provavelmente continuará em 2019, já que a busca para tornar o ambiente de trabalho mais seguro é inerente a todos.

Cada vez mais, empresas de construção estão se voltando para soluções de tecnologia, tais como capacidade de delimitação geográfica com rastreamento GPS ou câmeras de painel para veículos over-the-road focando na melhoria geral de segurança. Mas enquanto os regulamentos de segurança e a tecnologia desempenham um papel integral na redução de incidentes, os mesmo não são suficientes. Para fazer uma diferença significativa, proprietários e gestores devem criar um plano de segurança holística e uma cultura global que inclui o bem-estar do trabalhador.

Saúde física

Uma pessoa pode não dar muita atenção sobre como andar, permanecer em pé ou levantar objetos pesados, mas esses movimentos são parte fundamental da rotina diária de um trabalhador da construção civil. Pode ser difícil de acreditar, por serem funções tão básicas, mas executar estes movimentos incorretamente pode causar ferimentos graves e resultar em tempo fora do trabalho. Sem uma segurança fisiologicamente correta, baseada em políticas, tecnologia e procedimentos, os trabalhadores estão desprotegidos. Eles devem estar bem informados sobre como proceder. Ajudar os trabalhadores a entender melhor sua própria anatomia é um grande negócio.

Saúde mental

Clareza mental é uma peça importante no quebra-cabeça do bem-estar. Manuseio de equipamentos pesados por longos períodos de tempo não é só fisicamente estressante, mas pode levar à fadiga mental, aumentando a chance de um incidente de segurança. É por isso que as empresas devem encorajar a todos a fazer pausas regulares e torná-las uma prioridade durante o expediente. Pausas frequentes e curtas podem ajudar a combater a fadiga e evitar erros que poderiam potencialmente levar a problemas. Ter momentos para relaxar física e mentalmente ajudará a reverter o corpo ao seu estado normal, então sua importância deve ser comunicada aos empregados com frequência.

Mesmo com leis e equipamentos mais seguros disponíveis, ferimentos graves e mortes ainda são um desafio de toda a indústria. Combater acidentes deve abranger todos os ângulos. Criar uma cultura onde a segurança permeia todas as decisões relacionadas ao bem-estar do trabalhador uma realidade.

Assine nossa newsletter e receba os principais conteúdos voltados para as inovações e tendências do mercado da construção civil.

Assine agora!

Facebook Comments