Boas perspectivas, futuro que bate na porta e as principais tendências. Entenda...

Boas perspectivas, futuro que bate na porta e as principais tendências. Entenda as movimentações da semana no setor.

Seleção semanal do “Portal da Construção” traz as informações de destaques no mercado da construção civil e arquitetura, entre 11 e 18 de fevereiro de 2017.

 >>> Cresce venda de material de construção

Com informações do portal O Liberal

De acordo com o jornal paraense, lojas faturam mais com obras para reparo dos danos causados por chuva. Para o setor de varejo de materiais de construção, o período chuvoso significa uma melhora nos negócios. Segundo O Liberal, as vendas de janeiro deste ano cresceram 5% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado entre os meses de dezembro de 2016 e janeiro deste ano, o crescimento nas vendas foi de 2%. (O Liberal – Belem – 11/02)

 >>> O gasômetro que virou cidade do futuro

Com informações do portal Valor Econômico

As áreas de mobilidade, transporte, energia e sustentabilidade estão passando por uma grande mudança! Com isso, foi em Schöneberg que aconteceu uma das primeiras propostas de transporte público autônomo em teste no mundo. Confira tudo sobre o assunto aqui.

>>> Indústria aponta para estabilidade

Com informações de Zero Hora

O primeiro índice do ano mostra leve crescimento no faturamento das indústrias de materiais de construção. Segundo dados da ABRAMAT, janeiro teve aumento de 1,5% em comparação a dezembro de 2016. Já em relação a janeiro do ano passado, houve queda de 8,9%. (Zero Hora – Porto Alegre – 11 e 12 de fevereiro)

 >>> Uma ponte para o futuro

Da Feicon Batimat

Mônica Barbosa, idealizadora e diretora do LIVING DESIGN e colaboradora da Feicon Batimat, aborda sobre os avanços tecnológicos das impressoras 3D, e como isso revolucionará o mudno da arquitetura e construção civil a partir do processo inovador. Confira mais sobre o assunto!

>>> De bolso bem vazio

Com informações de Folha de S. Paulo

Comércio brasileiro tem segundo ano consecutivo de queda nas vendas, resultado dos juros altos e do desemprego crescente, que deixou a população sem condição de ampliar os gastos, é o que revela matéria da Folha de S. Paulo publicada dia 15 de fevereiro. (Folha de S. Paulo – São Paulo – 15/02/2017)

Facebook Comments