Os desafios do varejo físico

Os desafios do varejo físico

Por Mônica Barbosa

Cada vez mais as pessoas são movidas por experiências e o fenômeno do showrooming (a prática de visitar lojas, a fim de examinar um produto antes de comprá-lo online a um preço inferior) é gerado pela falta de engajamento com o ambiente de varejo.

Por isso, não se deve arquitetar lugares para o público comprar mais, mas sim para que sinta bem, se relacione, se socialize. Desse modo, é claro, ele comprará mais.

Essa é a máxima do varejo atual, que por causa do ritmo frenético da vida atual, os consumidores querem mais comodidade e facilidades na hora da compra. Razão do crescimento das vendas online em cerca 45%, segundo a MPMEs (Micros, pequenas e médias empresas), onde 81% dos entrevistados registraram aumento em vendas em 2015.

Então o varejo físico no século XXI – chamado de “brick&mortar retail”, ou varejo de tijolo e argamassa – vai morrer? Tenho minhas dúvidas, lembrando que, 85% das compras dos consumidores são decididas no pontos de venda. O que mantém vivo o varejo atual?

E, aqui, não tenho dúvida alguma, o visual merchandising, é a ferramenta capaz de seduzir, encantar e gerar  impulso de compra na mente do consumidor. Pois, novas técnicas possibilitam a exposição de produtos e mercadorias, a se tornarem mais atrativas e interessante aos compradores.

Para ver tudo isso funcionando na prática, a Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção) vai montar uma loja 4D, voltada para pequenos e médios varejistas de material de construção, durante a 22a. Feicon Batimat, que acontece de 12 à 16 de abril, em São Paulo. Lá será possível aprender como preparar um ponto de venda, pois serão fornecidas orientações aos visitantes sobre a avaliação e diagnóstico, definição de piso, parede e iluminação, caso haja necessidade, definição de mobiliário, equipamento, arrumação de produto, comunicação visual, precificação e cartazeamento, do seu PDV.

E, em um desafio ainda maior, a Revista Revenda,  em parceria com a escritório de arquitetura Candossim & Cabana, também irá  construir a loja Conceito By Revenda, que traz o melhor e mais completo showroom de material de construção do Brasil, com 150 m2. Onde serão apresentadas novas tecnologias que permitirão, por exemplo, detectar o trajeto do consumidor dentro da loja e os ponto de maior circulação do ambiente. Permitindo assim, criar um tráfico estratégico que leve ao aumento do ticket médio por consumidor.

MÔNICA BARBOSA é reconhecida como a voz do design no Brasil. Idealizadora e diretora do LIVING DESIGN, a profissional multimídia estreou o primeiro programa de design no rádio no Brasil. Assina a coluna Design na revista semanal Caras e está presente no CarasBlogs, no Anuário de Decoração Caras e na revista mensal Minha Casa. Profunda conhecedora do comportamento estético, do estilo de vida e do morar contemporâneo, a publicitária se especializou em arquitetura e design ao desenvolver projetos de branding para grandes marcas do setor. A partir de 2016, é também parceira da Feicon Batimat, maior feira da construção civil da América Latina.

Facebook Comments