Salto tecnológico exigirá novos profissionais na indústria de manufatura

Salto tecnológico exigirá novos profissionais na indústria de manufatura

A manufatura sofrerá com a Inteligência artificial e a conectividade uma disruptura que levará o mercado a exigir profissionais totalmente diferentes dos que vemos hoje. Esse processo foi traduzido como uma nova revolução na indústria pelo vice-presidente da MAN Latin America, Adilson Dezoto, que participou, junto com o diretor de Operações Globais da Bunge, Dante Cripa, do painel Qual será o impacto e dos processos e tecnologias do conceito da manufatura avançada na mão de obra atual da indústria brasileira, durante o Encontro de Líderes da Indústria, na Mecânica Manufacturing Experience.

“O perfil do profissional que trabalha na indústria será outro para dar conta do salto de tecnologia que estamos vivendo”, disse Dezoto. Para o executivo, caberá tanto ao trabalhador como aos gestores adequar essa nova realidade à mão de obra.

Cripa vai além e lembra que o processo vai gerar uma exclusão congnitiva. “Quem não tiver o conhecimento exigido estará fora. É preciso que as pessoas se preparem para as oportunidades que estão surgindo”. O diretor da Bunge, uma dos quatro maiores players no mercado mundial de grãos, lembrou que a evolução da tecnologia da informação via internet aproximou a empresa com os fornecedores. “Os produtores de soja, milho, girassol se armaram com tecnologia o que colocou-os em pé de igualdade com a Bunge nas negociações. Eles se tornaram agentes ativos nas negociações”, afirma

O executivo da Bunge também adverte que o Brasil enfrenta problemas sérios, principalmente de conservação de vias, para tornar esse salto uma realidade. “Tudo precisa estar integrado, pois não adianta ter funcionários capacitados, equipamentos conectados e robôs atuando na produção se o escoamento é seriamente afetado por não termos estradas decentes”.

Já Dezoto criticou as instituições de ensino ao afirmar que o Brasil tem carência de mão de obra bem formada. “O que temos é um nível de qualificação muito inferior do que devia ser”, concluiu.

 

Conteúdo Proprietário – Reed Exhibitions Alcantara Machado
Produção: 2PRÓ Comunicação

Facebook Comments

Deixar uma resposta