Manufatura aditiva: como otimizar recursos e processos

Manufatura aditiva: como otimizar recursos e processos

Uma indústria que enxerga no horizonte o futuro precisa se adequar aos novos processos e inseri-los em seu dia a dia.

Por definição manufatura é a fabricação de produtos. O setor impacta e abastece diversos outros e é crucial para o desenvolvimento correto das atividades industriais. Assim como em todas as áreas, o avanço da tecnologia trouxe para a manufatura maior efetividade, economia e otimização de processos. A evolução deste setor é a chamada manufatura aditiva. Por meio da interação de softwares e hardwares, esse modelo de negócio fabrica produtos através da impressão 3D.

A manufatura aditiva tem este nome porque o seu processo de criação é baseado na adição de camadas de materiais – plástico, metais e outros – para formar objetos. A técnica usada para a impressão 3D é conhecida e utilizada desde os anos 1980, porém, por muitos anos foi considerada cara demais para se tornar popular, além de pouco prática. Em paralelo ao avanço tecnológico, a técnica foi recebendo investimentos e se tornando popular – principalmente nas indústrias.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Indústria 4.0 com a matéria completa.

Facebook Comments