Crescimento da cogeração pode representar alívio para usinas sucroenergéticas

Crescimento da cogeração pode representar alívio para usinas sucroenergéticas

No Plano Decenal de Expansão de Energia 2027, o governo projeta crescimento para a produção de energia por meio do bagaço de cana

A produção de energia elétrica por meio da cana-de-açúcar em 2018, até agora, demonstrou um crescimento em relação aos últimos anos. Só no primeiro semestre, dos 15 principais grupos sucroenergéticos em cogeração, 13 produziram mais do que no mesmo período do ano passado.

Além disso, analistas do setor frequentemente apontam a cogeração como um investimento necessário para as usinas saírem de um cenário de endividamento. Um exemplo é Juliano Merlotto, sócio-fundador da FG/A. No NovaCana Ethanol Conference deste ano, ele defendeu a geração de energia por meio da biomassa como sendo muito relevante para o caixa das sucroenergéticas, e como uma possibilidade de luz no fim do túnel.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Nova Cana com a matéria completa.

Facebook Comments