O etanol tende a ser o setor mais beneficiado pela política nacional de biocombustíveis, o RenovaBio. Para o analista de mercado da INTL FCStone, João Paulo Botelho, o programa pode desencadear um novo ciclo de investimentos para o setor, tanto na cadeia produtora de etanol de cana-de-açúcar, quanto do combustível proveniente do milho.

“O momento de superávit global de açúcar não deve permanecer por muitos anos e, quando vier essa virada na oferta, as usinas terão mais um incentivo (financeiro) para investir em área agrícola. Nos próximos anos, é possível que também haja investimento em expansão industrial das usinas”, projeta o especialista.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Isto É.

Facebook Comments