Brasil Offshore terá como referência o novo ciclo do petróleo nacional

Brasil Offshore terá como referência o novo ciclo do petróleo nacional

Feira chega à 10ª edição e ajuda a escrever um novo capítulo na história de Macaé e da região

Da superação à retomada, conceitos que pautaram as duas últimas edições do terceiro maior evento do petróleo no mundo, a Brasil Offshore chega a Macaé neste ano com o propósito de ser a referência do novo ciclo da indústria nacional de óleo e gás, promovendo mais uma vez a interface entre a cadeia produtiva e as grandes operadoras, estabelecendo um marco importante, não só para o país, mas também para o mundo.

Com chances reais de atrair nomes importantes dos governos do Estado e federal, a 10ª edição histórica da feira já começa a ser desenhada com base em números surpreendentes, que configuram o cenário de expectativa e de otimismo das empresas que atuam nas áreas de exploração e de produção.

Nesta semana, os diretores da Reed Exhitions Alcântara Machado, Daniel Pereira e Paulo Octávio Pereira de Almeida, estiveram em Macaé ao lado de Milton Costa Filho, o secretário geral do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), instituição que chancela todas as certificações técnicas da feira, que consolida como uma das três mais importantes do mundo. “A palavra realmente é otimismo. Identificamos uma participação maior das empresas para a edição deste ano que será histórica, tanto pelo marco de ser a 10ª realizada em Macaé, e por ser a nossa referência de um novo ciclo das atividades de óleo e gás no país”, afirmou Daniel.

Neste contexto, a feira, que já possui 70% do espaço de expositores reservado, terá também como perfil diferencial deste ano um número maior de novas companhias participantes, o que demonstra o novo interesse do mercado por Macaé e pela Bacia de Campos. “A feira vai atrair um novo público neste ano, que busca conhecer mais as atividades concentradas em Macaé, e que entende a grande importância da cidade para a dinâmica do petróleo nacional”, explicou Daniel.

Por conta disso, a 10ª edição histórica da feira exige do governo municipal um planejamento mais ousado, que inclui não apenas a preparação do Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho e a logística do trânsito, mas também de tornar a base da economia da cidade um grande fornecedor para as demandas que a Brasil Offshore oferece, durante os quatro dias de realização.

Neste ano, a feira acontece entre os dias 25 e 28 de junho.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Matéria publicada originalmente em O Debate On.

Facebook Comments