Bacia de Campos volta a atrair aportes bilionários

Bacia de Campos volta a atrair aportes bilionários

Há mais de 40 anos na ativa, a Bacia de Campos entrou nos últimos anos em fase de declínio e perdeu o posto de maior região produtora de petróleo para a vizinha Bacia de Santos.  Um estudo do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) sobre os leilões de 2017 e 2018 mostra, no entanto, que Campos está de volta aos holofotes das companhias e concentrará investimentos de, no mínimo, R$ 2,15 bilhões em exploração nos próximos cinco anos.

Nas rodadas de 2017 e 2018, as empresas se comprometeram a investir também R$ 1,94 bilhão na Bacia de Santos e R$ 480 milhões nas demais regiões. Esses montantes fazem parte dos programas exploratórios mínimos e nada impede que os investimentos nas áreas adquiridas sejam ainda maiores.
Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcântara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Valor Econômico com a matéria completa.

Facebook Comments