PRÉ-SAL: O SHALE BRASILEIRO

PRÉ-SAL: O SHALE BRASILEIRO

Estamos diante de um momento impar e inédito para o setor de óleo e gás brasileiro. A consolidação da exploração e produção no pré-sal pode colocar o país diante de uma oportunidade histórica para a redenção da economia brasileira. Nos últimos anos, os EUA a partir da descoberta e viabilização das reservas de shale mudaram não só o cenário econômico do pais, mas também a geopolítica global do mercado de óleo e gás (O&G).
A disparada do preço do petróleo, em 2011, foi determinante para impulsionar o shale gas/oil americano, que tinha um alto custo para exploração. O resultado foi um aumento de mais de 60% na produção de petróleo dos EUA em apenas 5 anos, entre 2009 e 2014, quando o país superou Rússia e Arábia Saudita e passou a ser o maior produtor do mundo. Com a queda brusca no preço do petróleo, entre 2014 e 2016, muitas empresas faliram por não conseguir reduzir os custos de exploração, levando a uma consolidação do mercado.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Estadão com a matéria completa.

Facebook Comments